REFAZ 2017

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017


Nadadora Joanna Maranhão se filia ao PSOL

Atleta, porém, negou intenção de se candidatar. "Acredito nas pautas do partido"   
A nadadora Joanna Maranhão, uma das vozes mais críticas do esporte brasileiro, decidiu se aventurar de vez na política nacional. Após apoiar publicamente as candidaturas de Marcelo Freixo no Rio e Luiza Erundina em São Paulo, ela assinou sua filiação ao PSOL.
Em agosto, durante a Olimpíada do Rio de Janeiro, Joanna Maranhão causou bastante controvérsia. Depois de fazer comentários contrários ao impeachment da então presidente Dilma Rousseff, passou a conviver com críticas pesadas nas redes sociais, sobretudo após seus maus resultados na competição.
Ainda durante os Jogos, após deixar a Vila dos Atletas, Joanna registrou queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) contra mais de 250 autores de ofensas, alguns deles chegando ao ponto de dizer que ela “merecia ser estuprada”. Anos atrás, a nadadora de 29 anos revelou ter sido vítima de abuso sexual na infância.

VEJA.com
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário