Limpeza

Limpeza

terça-feira, 20 de março de 2018

Prefeitura de São Luís realiza segundo mutirão de cirurgias ginecológicas no Hospital da Mulher

O Hospital da Mulher, no Anjo da Guarda, prossegue neste sábado (10) e domingo (11) com o mutirão de cirurgias ginecológicas. Estão previstas a realização de 28 procedimentos cirúrgicos, três a mais que a meta programada inicialmente pela direção do hospital. O prefeito Edivaldo acompanhou a abertura do mutirão no último fim de semana. A ação, voltada para a saúde da mulher, se prolonga até o mês de junho. Na abertura do mutirão, dois médicos se revezaram em duas salas cirúrgicas. Nesta edição, haverá o reforço de mais uma sala e a equipe médica será ampliada com mais dois profissionais.
As contempladas são pacientes que já consultam na unidade e estavam em tratamento. A partir destes incrementos, o número de cirurgia será ampliado. "Após o mutirão que a gestão do prefeito Edivaldo está realizando, vamos reduzir o tempo de espera para as pacientes que aguardavam pelo procedimento", destacou o secretário de Saúde do município, Lula Fylho. 
"A partir do terceiro fim de semana, o mutirão deverá realizar 35 procedimentos que somados às 10 cirurgias semanais, somarão mais de 180 realizadas neste mês de março. No final do período de realização do mutirão teremos fechado mais de 700 cirurgias", contabiliza a diretora do Hospital da Mulher, Francisca Duarte.
Segundo estimativa da diretora Francisca Duarte, no período de quatro meses, a fila de espera por cirurgias no Hospital da Mulher será reduzida a um índice razoável. As pessoas que aguardam na fila vão se submeter a procedimentos como histerectomia, laqueadura, miomectomia, herniorrafia, colpoperíneoplastia, entre outros. Esse acúmulo vem sendo gradativamente reduzido desde 2013, quando a gestão do prefeito Edivaldo reestruturou o Hospital da Mulher. 

quarta-feira, 7 de março de 2018

Prefeitura de São Luís leva contação de histórias a escolas da rede municipal de ensino


A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), deu início à programação do projeto Contadoras de História, nas escolas da rede municipal de Educação. O projeto atua de forma itinerante nas Unidades de Educação Básica (U.E.B.) e segue um cronograma de visitas promovendo rodas de leitura, contação de histórias e brincadeiras com as crianças.
O secretário de Educação, Moacir Feitosa, ressaltou que a execução do projeto está alinhada com as diretrizes de governo do prefeito Edivaldo para a Educação. "As contadoras de história da secretaria transportam conhecimento, alegria, ludicidade e diversão através da leitura, da contação de histórias e do desenho. E tudo isso em conjunto possibilita às crianças o desenvolver da imaginação e da criatividade. Por isso, são ações pedagógicas fundamentais para o pleno desenvolvimento das crianças", destacou o titular da Semed.
Na manhã desta terça-feira (6), a equipe de contadoras de histórias visitou a U.E.B. Augusto Mochel, no bairro Cidade Operária. Yasmin Ester Diniz Dias, 4 anos, estava encantada com as histórias contadas e disse que na escola, além de ouvir as histórias infantis, faz dever e adora brincar. "Gostei muito das histórias. A minha preferida foi a da Dona Mimosa que foi para uma festa e levou vários amiguinhos", disse.
A gestora da U.E.B. Augusto Mochel, Maria Lúcia Santos Gaspar, destacou a importância do projeto para o desenvolvimento das crianças. "A escola tem o hábito de contar histórias para as crianças em sala de aula, mas a vinda das contadoras deixa o processo mais lúdico, oportunizando maiores descobertas com encantamento e a beleza da literatura infantil", comentou.
Davi Pires de Oliveira, 4 anos, disse que a história da Dona Aranha foi a que mais chamou sua atenção. "Já gostava de dançar a música da Dona Aranha, por isso gostei muito de ouvir a história dela. A contadora é muito legal. Quero que ela venha mais vezes na minha escola", disse.
A coordenadora do Livro Didático e Infantil (SAEI/Semed), Sinara Coelho Lima Rodrigues, disse que o projeto atendeu, no ano letivo de 2017, mais de 2,5 mil crianças da Educação Infantil e que as atividades são planejadas, anualmente, levando-se em conta datas comemorativas e eventos culturais ou mesmo pontuais do calendário municipal.
"Nas datas comemorativas, a atuação é intensificada, com uma programação específica. É a Coordenação também que articula as atividades para visitas às escolas da rede municipal e participação em eventos comunitários ou mesmo oficiais da Prefeitura; além de promover formações em Literatura Infantil para os professores e demais servidores do município", destaca.