REFAZ 2017

REFAZ 2017

sexta-feira, 29 de março de 2013

Mulher que brigou com Christina Rocha grava reestreia do "Casos de Família"

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130328181545.jpg
A partir da próxima segunda-feira (01), volta ao ar o “Casos de Família”, com apresentação de Christina Rocha.
 
O que causou surpresa a todos é que estará presente no programa de estreia da nova temporada Alessandra, a mulher que desdenhou de seus filhos, chamou o “Quem Convence Ganha Mais” de “baixaria” e provocou uma reação inesperada na apresentadora, de raiva e gritos.
 
De acordo com o jornalista Fernando Oliveira, da coluna “Na TV”, o clima nas gravações foi tranquilo e a apresentadora admitiu que se exaltou, mas manteve o que havia dito em relação a Alessandra – de que ela não era uma boa mãe.
 
A própria mulher falou que não guardou mágoas de Christina Rocha por ter sido expulsa, no meio da confusão, do “Quem Convence Ganha Mais”.
 
O "Casos de Família" irá ao ar de segunda a sexta, na faixa das 17h30.
 
natelinha

quinta-feira, 28 de março de 2013

RedeTV! contrata ex-diretor do "Pânico" para criar versão do humorístico

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130328085100.jpg
A RedeTV! contratou Ricardo de Barros, ex-diretor do “Pânico”, para criar um programa humorístico bem parecido com a atração que hoje está na Band.
 
De acordo com a jornalista Janaina Nunes, da coluna “Em Off”, a ideia é ter um formato que chame atenção das celebridades com abordagens constrangedoras, tenha humoristas capazes de se comunicar bem com os jovens e mulheres que mexam com o imaginário dos homens, como as Panicats.
 
Nas noites de domingo, a RedeTV! ainda não conseguiu se ajeitar após a perda do "Pânico" para a Band, no ano passado. A mais nova tentativa é exibir a edição inédita do "Teste de Fidelidade", apresentado por João Kleber.
 
natelinha

quarta-feira, 27 de março de 2013

"BBB13": Fernanda é a grande campeã do reality, com 62,79% dos votos


http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130327000110.jpg
Aconteceu na noite desta terça-feira (26) a grande final do “Big Brother Brasil 13”.
 
Andressa, Fernanda e Nasser eram os finalistas e a votação mobilizou as torcidas nas redes sociais.
 
Segundo Pedro Bial, foram quase 60 milhões de votos. A terceira colocada foi Andressa, que ficou com 8,92% dos votos. E as enquetes estavam certas: a grande vencedora do programa foi Fernanda, com 62,79% dos votos.  A mineira ficou histérica, sem acreditar que venceu o programa.  “Meu Deus do céu, eu não acredito", gritou ela, que levará o prêmio de R$ 1,5 milhão.
 
A advogada e o vice colocado, Nasser, saíram da casa rapidamente.
 
Ao encontrar o apresentador, a loira disse:  “Eu não estou acreditando, Bial. Tá tudo errado. Eu só sei que eu vou dar isso tudo que eu ganhei aqui para aquela família maravilhosa que me deu tudo, que me criou. Não consigo acreditar”.
 
Antes de encerrar o programa, Pedro Bial anunciou que as inscrições para o próximo “BBB” já estão abertas no site do programa.
 
A campeã
 
Fernanda Keulla foi a típica mineira dentro do reality: conquistou o público “comendo quieta”. Entrou chamando a atenção pela sua beleza, já que é uma bela loira de corpo escultural.  Porém, com o seu namoro com André, a advogada foi mal avaliada novamente. Se entregando demais, foi tachada de "maluca", "paranoica" e "sem noção".
 
Só que, pelo ritmo, ela tomou noção disso tudo e mudou da água pro vinho. Fez o seu namoro virar amizade e fez o seu “príncipe” André se apaixonar por ela.
 
Fernanda começou a ganhar o carinho do público por engolir, sem reclamar ou brigar, as frustrações de Kamilla e Andressa dentro da casa. O seu jeito de dizer “amiga” repetidas vezes ganhou as ruas e a simpatia dos mais jovens.
 
No final, a mineira também ganhou pela resistência. Mesmo com todos os seus problemas, ela venceu uma grande prova do líder. Além disso, o fato de ter ido para o Paredão com o seu amado André, levando a melhor, foi o ultimato do público de que ela venceria o programa.
 
Fernanda ganhou não só porque era bonita, mas também pela sua simpatia, carisma e inteligência.
 
natelinha

terça-feira, 26 de março de 2013

TOP 90 NO MISTER BLACK

 

Neste domingo à partir das 4 da tarde as músicas da década de ouro do reggae que foram lançadas no Espaço Aberto tocando no Mister Black no Anil. Várias atrações e convidados especiais estarão engrandecendo este maravilhoso evento neste domingo de páscoa, 31 de março. 
A radiola Estrela do Som vai fazer a festa sob o comando dos dj's Ronald Pinheiro, Betinho e do seu líder maior que é o empresário do reggae Ferreirinha. As equipes Disc Memory e Hot Fire estarão tocando direto do vinil e recebendo uma grande homenagem na festa Top 90. O homem pedra Júnior Black receberá, ao nosso lado, centenas de convidados especiais como Moleza Black, Tarcísio Selecta, Dread Sandro, Serralheiro, Magno Roots do BF, Binezinho e Sandra Marley, Frank Wayler, Vilmar Roots, Paulo Henrique, Celso Cliff, Mister Bill, Lucas Freire, Natty Nayfson, Valdecir, Túlio Jamaica, Luís Mecânico, Fernandinho Roots, Anderson Rodrigues, Neto Alves, George, Tony Tavares, Gilson Marley, Luís Black Power, Paulo César, Henrique Estrela, Tadeu Mega, Gilson Roots, Iron Pedra e muitos outros. 
Top 90, a festa da década de ouro do reggae!

TOP 90!
ESTRELA DO SOM
DISC MEMORY
HOT FIRE
JÚNIOR BLACK
RONALD PINHEIRO
FERREIRINHA
BETINHO
CESINHA DO EGITO E CONVIDADOS
NESTE DOMINGO DE PÁSCOA 31 DE MARÇO NO MISTER BLACK NO ANIL À PARTIR DAS 16 H.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Serra agora quer vice-presidência em 2014

247- O tucano José Serra sempre almejou em sua carreira política chegar a presidente da República. Mas depois de sucessivas derrotas em várias praças, a última na prefeitura de São Paulo, e prestes a perder também a chance de se tornar líder do PSDB, ele agora se vê obrigado a redimensionar suas ambições. Questão de sobrevivência.
O senador mineiro ainda não conquistou a maioria dos partidários de São Paulo, mas já conta com o apoio de FHC e Geraldo Alckmin. Para Serra, restou pouca opção.
Agora, segundo a colunista da Folha Mônica Bergamo, ele tenta seduzir candidatos da oposição a embarcar no seu projeto com uma abertura no maior eleitorado do país.
Na semana passada, Serra recebeu secretamente em sua casa Eduardo Campos (PSB), possível candidato à presidência em 2014. A aproximação esfriou a tentativa da presidente Dilma Rousseff de estreitar laços com o partido aliado. Por outro lado, trouxe José Serra de volta ao jogo.
Leia na coluna de Mônica Bergamo:
TÔ AQUI
José Serra (PSDB-SP) tem nova aspiração: ser candidato a vice-presidente da República em 2014. Apresenta como trunfo aos eventuais interessados (os candidatos de oposição à reeleição da presidente Dilma Rousseff) a abertura de espaço em São Paulo, maior eleitorado do país. Interlocutores do ex-governador já falam abertamente da ideia.

Brasil247

sexta-feira, 22 de março de 2013

São Paulo passa a ser cenário das próximas novelas da Globo

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130321175517.jpg
A TV Globo decidiu fazer mudanças nos cenários de suas novelas. Agora, com a estreia dos novos folhetins, o Rio de Janeiro deixará de servir de locação para as tramas do canal.
 
De acordo com o jornalista Fernando Oliveira, da coluna “Na TV”, a mudança se deve à possibilidade de atrair a atenção do público de São Paulo, a praça considerada mais importante na medição de audiência da TV.
 
“Sangue Bom” e “Amor à Vista”, que estrearão nas faixas das 19h e 21h, respectivamente, serão ambientadas em São Paulo. “Flor do Caribe” é gravada nas praias do Rio Grande do Norte. Somente “Malhação” continua tendo como cenário a capital carioca. 
 
natelinha

quarta-feira, 20 de março de 2013

Secretário de Educação anuncia eleição de gestores

Por SEMED - Em 19/03/2013


 “Será realizado processo eleitoral para que gestores escolares possam assumir direção de escolas da Rede Municipal de Ensino”. O anúncio foi feito pelo secretário de Educação, Allan Kardec Filho, em audiência pública realizada nesta terça-feira (19) na Câmara de vereadores de São Luís. Ele acrescentou que foi assinada uma Portaria que institui a criação de um grupo de trabalho visando o estudo, planejamento e viabilização desse processo de democratização da gestão escolar.
O grupo de trabalho será composto por atores pedagógicos técnicos especializados, intersetorial e interinstitucional e contará com a participação de membros da Secretaria de Educação (Semed), Controladoria Geral da União (CGU), Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Tribunal de Justiça do Maranhão, Conselho Municipal de Educação (CME), Câmara Municipal e Sindicato dos Profissionais do Magistério da Rede de Ensino Público de São Luís (Sindeducação). A apresentação da proposta para o processo eleitoral está prevista para agosto deste ano.
Durante o encontro, o secretário afirmou ainda que, por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, os servidores terceirizados pelas cooperativas serão reintegrados ao quadro da atual empresa que presta serviços específicos de limpeza e conservação para a Semed. A Secretaria, em diálogo com os Ministérios Públicos Federal e Estadual, busca solução para a situação dos terceirizados que trabalhavam na área administrativa.
Na ocasião, Allan Kardec Filho informou que o mais recente Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), referente a 2011, registrou queda na qualidade do ensino oferecido pela rede pública de São Luís. Ele destacou ainda que ações em diversas áreas da educação municipal já estão sendo realizadas para que o cenário encontrado seja modificado, que o índice do atual IDEB seja superado e para que haja o superávit de vagas ofertadas em locais adequados.      
 
AUDIÊNCIA PÚBLICA
A presença do secretário Allan Kardec reforça a importância do diálogo permanente e respeito entre a Prefeitura de São Luís e a Câmara Municipal.
Seguindo determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, de dar transparência à gestão, o secretário de Educação apresentou aos vereadores temas como a regularização do calendário escolar, nomeação de diretores, intervenção em 80 escolas depredadas, entre outros.
Em menos de três meses da atual administração este é o quarto secretário que comparece à Câmara. Por mais de quatro horas, Allan Kardec demonstrou a situação caótica em que encontrou a educação de São Luís e os avanços alcançados no período.
AUDIÊNCIA PÚBLICA
A presença do secretário Allan Kardec reforça a importância do diálogo permanente e respeito entre a Prefeitura de São Luís e a Câmara Municipal.
Seguindo determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, de dar transparência à gestão, o secretário de Educação apresentou aos vereadores temas como a regularização do calendário escolar, nomeação de diretores, intervenção em 80 escolas depredadas, entre outros.
Em menos de três meses da atual administração este é o quarto secretário que comparece à Câmara. Por mais de quatro horas, Allan Kardec demonstrou a situação caótica em que encontrou a educação de São Luís e os avanços alcançados no período.
 

Cobertura do Beira-Rio, em Porto Alegre, começa a ser montada


O estádio receberá cinco jogos da Copa do Mundo da FIFA 2014. Quatro pela primeira fase e um das oitavas de final
A nova cobertura do Beira-Rio, em Porto Alegre, já está sendo montada no pátio do estádio desde. Partes da primeira folha devem ser instaladas até quinta-feira (21/03). Ao todo, são 65 folhas que formam a nova cobertura do Beira-Rio.
A nova estrutura, que cobrirá todas as arquibancadas da arena, terá 40 metros de altura e utilizará quatro mil toneladas de aço sustentadas em 65 pilares. A iluminação natural será mantida.
Segundo representantes do clube, a cobertura é "autolimpante", usa o mínimo de água possível e reduz a absorção do calor. Em Porto Alegre, há uma estação quente e seca e outra fria e úmida. Assim, a cobertura é vista como um importante investimento para garantir o conforto térmico dos torcedores.
Foto: internacional.com.br
Foto: internacional.com.br#
O Beira-Rio receberá cinco partidas da Copa do Mundo da FIFA 2014. Quatro válidos pela fase de classificação e um duelo das oitavas de final.

Portal da Copa

terça-feira, 19 de março de 2013

Erro técnico marca abertura do "Jornal Nacional" desta segunda

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130318224319.jpg
O telespectador que assistiu ao “Jornal Nacional” desta segunda-feira (18) foi surpreendido por um problema técnico logo no começo do noticiário, enquanto eram apresentadas as manchetes do dia.
 
A tradicional escalada do telejornal é gravada. Mas hoje, aconteceu um erro e o VT foi rebobinado no ar. Após algumas tentativas de correção, a imagem voltou ao vivo para os jornalistas na bancada.
 
William Bonner, âncora e editor-chefe do "JN", ficou visivelmente contrariado com o problema, mas, ao lado de Patrícia Poeta, deu prosseguimento ao telejornal. “A abertura do ‘Jornal Nacional’ foi totalmente prejudicada por um problema técnico, mas vamos continuar assim mesmo, sem as manchetes do dia”, disse o jornalista.
 
O erro teve grande repercussão nas rede sociais.
 
natelinha
 

sábado, 16 de março de 2013

Raul Gil recebe em seu programa Naldo, Mc Federado & Os Leleks

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130315190415.jpg
Neste sábado (16), Raul Gil começa seu programa no SBT com o quadro "Crianças Curiosas", que recebe o cantor Naldo.
 
Ele responde aos pequenos Yasmin, Sofia, Kaik, Vitinho, Isabella e Manuela. Naldo fala sobre a perda do irmão, a carreira e os sonhos que ainda quer realizar. Ao final do quadro, o funkeiro canta "Amor de Chocolate", "Se Joga" e "Exagerado". 
 
O "Jogo do Banquinho" será especial Hits da Internet. Participação de Zé do Vento e Joventino, Verônica Voz, Para Nossa Alegria, Pranchana Jack, Fábio Carvalho e Mc Federado e os Leleks. 
 
Os convidados cantam "Vai Jumento!", "Meu Bem (Nada, Nada, Nada)", "Para Nossa Alegria", "Nega do Subaco Cabeludo", "Esse Gordo Sou Eu" e "Passinho do Volante", respectivamente. A turma encara o desafio e vai precisar de muito vocabulário. 
 
No quadro "Eu e as Crianças", Isabely Campanha canta "Não Faz Mal", Sofia com "Extravasa", Julinha & Vítor com "Tcha Tcha Tcha" e Dudu Gaiteiro toca "Brasileirinho" e "Tico Tico no Fubá". E ainda, "Festival de Fantasias" com Giovanna & Nicolas de Princesa e Sapo; Cauã e João Vítor de Bananas de Pijama e Pedro, Gabriel e Mayllon como Scooby-Doo, Salsicha e o Monstro.
 
Natelinha

sexta-feira, 15 de março de 2013

Serra vai ao tudo ou nada: ou preside o PSDB, ou sai

247 - A "revolução" prevista pelo ex-governador Alberto Goldman em entrevista na quarta-feira 13 ao 247 está em curso. Foi com esse termo que ele se referiu à possibilidade de o ex-governador José Serra deixar o partido pelo qual concorreu duas vezes à Presidência da República – e Serra nunca esteve tão perto de deixar o ninho azul e amarelo.
Sentindo ser alvo de "uma ofensa" dentro da agremiação – é esse o termo que Serra tem usado a amigos e, mais insistentemente, ao mais amigo Fernando Henrique Cardoso --, Serra está mandando um recado direto para o presidente da legenda, seu ex-amigo Sérgio Guerra, e ao senador Aécio Neves: ou entra na convenção partidária, adiada de final de março para maio, com tudo certo para ser eleito presidente do PSDB, ou pega suas intenções de voto para presidente da República e muda de partido.
No PPS de Roberto Freire, a quem a estratégia política, como governador, em 2010, elegeu deputado federal por São Paulo, tudo está pronto para recebê-lo. A prontidão em benefício de Serra igualmente foi adiantada por 247, no início do ano. O acréscimo, agora, é uma manobra esperta. Outra, de resto. O PPS já tem tudo pronto para se fundir com o inexpressivo PMN. A fusão abriria novas condições legais para migrações partidárias, o que poderia engordar a legenda com serristas de todo o País. O estrago nas fileiras tucanas seria considerável.
Pessoalmente, Serra está a um passo de se dirigir a caminho da porta de saída. O discurso de se sentir ofendido é uma preparação clara neste sentido. E, efetivamente, faz sentido. Assim que perdeu a eleição para presidente, em 2010, Guerra, pelo PSDB, o tripudiou, acenando com o prêmio de consolação de presidir o Instituto Teotônio Vilela. No entanto, dias depois da divulgação da oferta, o cargo passou a ser ocupado por mais um dos adversários figadais do tucano entre os tucanos, o nunca amigo Tasso Jereissati. Agora, nos conchavos em torno da convenção partidária que vai definir o comando para as eleições de 2014, sinais foram dados a Serra de que ele poderia ser o futuro secretário-geral do partido. Uma composição com Aécio, que já foi lançado por Guerra como candidato a presidente da legenda. Porém, depois de mostrarem o doce, os tucanos que mandam atualmente na legenda o esconderam, acertando agora que o cargo de secretário-geral ficará com o deputado federal pernambucano Bruno Araújo, segundo informação publicada hoje no jornal Valor Econômico, em reportagem de Caio Junqueira.
Quer dizer, do seu ponto de vista, Serra foi mesmo ofendido. E está fulo. Além de reclamar a amigos, ele tem procurado, de acordo com apuração do jornalista Junqueira, o ex-presidente Fernando Henrique. Telefone, vai ao apartamento dele em Higienólis, anda pela sala, desabafa. O ex-presidente tem procurado acalmá-lo, mas se é bombeiro agora, já foi incendiário: foi FHC o primeiro a lançar Aécio para presidente para 2014, tirando Serra do páreo.
Se optar pelo que surgir do PPS com o PMN, Serra também se verá diante de um amigo-adversário. Roberto Freire, que pode abrir a porta de salvação para o tucano, já avisa que a condição de entrada seria a de Serra apoiar Eduardo Campos, presidente do PSB e govenador de Pernambuco, como candidato a presidente da República. Isso porque Freire, que se reelegeu deputado federal graças a Serra, trocando se domicílio eleitoral para São Paulo, deve voltar a "morar" em Pernambuco, para que a máquina de Campos o reeleja federal em 2014. Ninguém é tolo, ninguém é amigo, só muy amigo, como se vê.
O destino incerto de Serra explica o muro em que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, subiu para ainda não descer em relação à candidatura de Aécio Neves para presidente. Ele precisa, por sobrevivência política, esperar o que Serra vai fazer para depois saber o que ele próprio tem de fazer. De resto, nem Aécio sabe mais exatamente o vai fazer, o que explica sua indecisão em assumir a candidatura proposta a presidente. Ninguém é tolo nesse jogo, quanto menos o neto de Tancredo. Ele sabe que ganha quando quiser a eleição para governador de Minas. Por que entraria na eleição para presidente para perder?
O sinal da solução para Serra permanecer no partido será: presidência do PSDB. Se Aécio, na conversa que ficou marcada para o dia 25, segunda-feira, em São Paulo, segundo o Valor, concedê-la a Serra, o jogo fica arrumado. Vai significar que Aécio desistiu de ser candidato a presidente, deixando a corrida outra vez para Serra. O mineiro se voltará para as montanhas de Minas, que está onde sempre esteve. Serra, perdido, terá vencido a batalha.

Brasil247

quinta-feira, 14 de março de 2013

"José do Egito" mantém alta audiência nesta quarta na Record

 

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130314102907.jpg
Aguardada com grande expectativa pelo público todas as quartas-feiras, por ser exibida apenas uma vez por semana, a minissérie “José do Egito” garantiu ótimos índices de audiência para a Record na noite de ontem (13).
 
Foram 12 pontos de média com 14 de pico, deixado a emissora em segundo lugar isolado no ranking do Ibope. O SBT apareceu em terceiro com 8 pontos, enquanto a Globo liderou com 25.
 
A minissérie bíblica foi a maior audiência da Record ao longo de todo o dia.
 
Estes índices são prévios e podem sofrer leves alterações no consolidado. Cada ponto representa 62 mil domicílios na Grande São Paulo e esses dados servem de referência para o mercado publicitário.
 
natelinha

terça-feira, 12 de março de 2013

"Minha assessoria jurídica prepara o processo", diz Marco Feliciano sobre Xuxa


http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130311161750.jpg
Eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) recebeu milhares de críticas nos últimos dias referentes a declarações envolvendo homofobia e racismo. Xuxa foi uma das celebridades que reclamou do deputado.
 
Diante de tantos protestos, Marco Feliciano foi ao Twitter neste domingo (10) desabafar e falou da apresentadora. "E sobre o que disse Xuxa, minha assessoria jurídica prepara o processo. Durmam em paz." 
 
Na última sexta-feira (08), Xuxa escreveu em sua página no Facebook: "Gente !!!! socorro ! Vamos fazer alguma coisa! esse deputado disse que negros, aidéticos e homosexuais não tem alma. existem crianças com AIDS. Para este senhor elas não tem alma?????? O que é isso meu povo? Esse homem não é um religioso, é um monstro .Em nome de DEUS ele não pode ter poder".
 
No Twitter, o pastor revelou estar sofrendo perseguições. "Hoje eu vi a intolerância encarnada. Minhas filhas pequenas de 10 e 11 anos chorando e se agarrando a mim dizendo vão nos machucar papai?".
 
E continuou: "Chutes e cuspes no meu carro. Palavrões e gestos obscenos ferindo a integridade de minhas crianças que estavam no carro comigo. Depedraram patrimônio dos membros da igreja e mal consegui pregar, aos berros atrapalharam o culto, e amedrontaram todos os presentes".
 
O pastor disse que já fez boletim de ocorrência sobre os ataques e bradou: "Tomarei as devidas providências. Eu sempre denunciei e agora aí esta a confirmação. Perseguição Religiosa!".
 
Ele também garantiu que não vai renunciar ao cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputado: "Prometeram fazer isso [ataques] em todos os cultos até eu renunciar. Mas não o farei! Já estou com um dossiê pra entregar à Polícia Federal com dezenas de páginas impressas com ameaças de morte. Me ajudem em oração!".
 
 
 natelinha.com.br
 

sexta-feira, 8 de março de 2013

Dirceu ao 247: "Espero que o STF reveja a sentença"

Nesta entrevista, ele promete recorrer da decisão, diz que não acredita que será preso, reafirma que é inocente e diz que o julgamento se deu em um ambiente muito político, que foi o período das eleições de 2012. Dirceu fala também sobre os governos Lula e Dilma, avalia que a economia voltará a crescer neste ano e diz que é legítimo o interesse do governador Eduardo Campos de ser candidato a presidente em 2014.
Sergipe 247 – Qual o legado do PT nos últimos dez anos?
José Dirceu
– Existe o legado social, pois o Brasil passou por uma revolução social; o legado econômico, com geração de 17 milhões de empregos, a retomada do crescimento, os fundamentos macroeconômicos, as reservas dez vezes maiores, a inflação controlada, a dívida interna reduzida pela metade, o superávit. E agora o PT já não só tem esse legado como apresenta os desafios: avançar na infraestrutura, na educação, na tecnologia, para o Brasil enfrentar este novo mundo que está surgindo muito competitivo.
Sergipe 247 – Como o senhor recebeu a decisão do STF de não permitir a sua ida ao velório de Hugo Chávez?
JD – Eu fiz o pedido, porque a própria decisão do Supremo dizia que para eu viajar deveria pedir uma autorização. Minha avaliação é que existe uma razão de força maior para viajar, que é a morte do Hugo Chávez. É pública e notória a minha amizade com ele. A decisão anterior nem foi submetida ainda ao pleno, foi uma decisão monocrática de recolher os passaportes. Espero que agora se submeta ao pleno do Supremo essa decisão.
Sergipe 247 – Em relação à ação penal 470, o senhor se diz inocente, mas o STF enxergou o contrário.
JD – Eu vou apresentar meus recursos, os embargos declaratórios e infringentes. Depois, vou caminhar para uma revisão criminal, vou bater as portas do Tribunal Criminal Internacional, porque o grau de jurisdição não foi obedecido, evidentemente que eu não posso ser condenado pela teoria do domínio do fato sem provas, nem que o julgamento seja feito às vésperas do primeiro e do segundo turno, como se fosse uma boca de urna política, durando quatro meses e meio, sendo transmitida pela televisão. Nunca houve isso no Brasil. O STF parou. Foi um julgamento excepcional. E eu vou continuar apresentando para a sociedade as minhas razoes e usando de todos os recursos que a lei me garante. Eu tenho evidentemente de fazer isto, porque senão estou aceitando que sou culpado. Mas eu sou inocente. Vou dedicar a minha vida até que isto seja devidamente esclarecido.
Sergipe 247 – Foi um julgamento muito político e midiático?
JD
– Quando o procurador geral da República fala que as provas contra mim são tênues e vários dizem que não há provas, mas pelo cargo que eu detinha eu deveria saber... é só rever o julgamento e qualquer cidadão vai chegar a mesma conclusão: no mínimo, foi um julgamento excepcional, para não dizer que foi de exceção e político. Repito: a coincidência com o período eleitoral, às vésperas do primeiro e segundo turno, era uma tentativa de julgar, não o cidadão José Dirceu, mas, de certa maneira, o PT e o governo do presidente Lula, que foi sempre o objetivo da oposição desde que surgiu essa questão do caixa dois. O que aconteceu foi um caixa dois, empréstimos que foram feitos por duas empresas em bancos repassados. Não há dinheiro público e não é fato que os serviços não foram prestados a Visanet. Os serviços foram prestados e nós vamos provar isso nas próximas semanas. Temos a documentação para provar.
Sergipe 247 – O senhor teme a prisão?
JD – Eu espero que o STF reveja a minha sentença. Eu tenho este recurso com relação a formação de quadrilha e redução das penas e das multas que eu vou apelar.
Sergipe 247 – As provas apresentadas não seriam suficientes?
JD – No meu caso não há provas. Só o Roberto Jeferson dizendo que eu instituí o mensalão, mas ele foi cassado porque não provou que existia o mensalão. Ele fala que houve mensalão, mas no caso dele, serviu para campanha eleitoral. É tão grosseiro tudo que foi construído. Isso tudo, na verdade, foi uma grande campanha política contra o presidente Lula e seu Governo, que queriam levar ao impeachment, que só não ocorreu por causa da mobilização que ocorreu em defesa do Governo e terminou no STF, com essas ponderações.
Sergipe 247 – O senhor se sente injustiçado?
JD – Eu vou pedir que se faça justiça. Como não terminou o julgamento ainda, espero que se faça justiça. Eu não concordo com a sentença, tenho base legal e vou recorrer.
Sergipe 247 – Qual é a base legal?
JD – A base legal é que tive quatro votos e que posso pedir um novo julgamento com novo relator e novo revisor. E também posso pedir para que se reveja as penas e as multas.
Sergipe 247 – Em relação às eleições de 2014, o senhor acredita que Eduardo Campos será realmente candidato?
JD – É muito cedo para afirmar, mas é evidente que há sinais claros disso e é legítimo e ele tem todo o direito de ser candidato. O PSB já lançou candidato em 2002 com o Garotinho, como Ciro Gomes foi também. É natural em uma democracia pluripartidária. Nós queremos manter a aliança com o PSB.
Sergipe 247 – O senhor acredita que o Brasil voltará a crescer na economia neste ano? Há sinais disso, mas no ano passado o crescimento foi de apenas 0,9%.
JD – Mas acho que é uma situação diferente. Primeiro porque os investimentos públicos serão maiores, segundo que os estoques terminaram, sendo que a agricultura e a agroindústria vão crescer. Criamos empregos em 2011 e em 2012, então, temos um crescimento do consumo e da renda. A situação internacional não tende a se agravar. Os investimentos estão vindo para o Brasil. A presidente está tomando uma série de medidas de desoneração. Vai desonerar a cesta básica, o etanol e talvez o diesel. Está tomando uma série de decisões importantes na área da infraestrutura, que são as concessões e há sinais de que os investimentos começaram a crescer e as encomendas começaram a crescer em vários setores da economia, portanto, há certo consenso de que podemos crescer 3% este ano e mais 4% no ano que vem.

quarta-feira, 6 de março de 2013

Atriz Bianca Rinaldi deixa a Record após quase dez anos; confira sua carreira

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130305175615.jpg
Contratada da Record desde meados de 2004, Bianca Rinaldi está deixando a emissora de Edir Macedo.
A atriz, que está no ar em "José do Egito", não renovou seu contrato. As negociações, que vêm ocorrendo há várias semanas, foram encerradas após divergências salariais entre as duas partes.

Bianca, que estava escalada para "Pecado Mortal", de Carlos Lombardi, deverá ser substiuída por outra atriz. Ainda assim, o seu contrato com o canal vai até o dia 31 de julho deste ano.

Em tempo:
Bianca Rinaldi possui bom relacionamento com vários autores da Globo, dentre eles Aguinaldo Silva e Rui Vilhena. Num passado não tão distante houve sondagens para que ela deixasse a Record e migrasse para a emissora carioca.

Rui Vilhena, que deverá emplacar uma novela na faixa das 18h em 2014, seria um dos que teria convidado Bianca para interpretar uma personagem de grande destaque em seu primeiro trabalho solo na Globo.
Carreira:
Bianca Rinaldi começou sua carreira como paquita, porém foi no SBT e na Record que deslanchou como atriz. Na emissora de Silvio Santos, ela foi protagonista de "Pícara Sonhadora", ao lado de Petrônio Gontijo - hoje também na Record, e de "Pequena Travessa".

Em 2004, após convite do autor Tiago Santiago e do diretor Herval Rossano, que foram contratados para implantarem a nova fase da dramaturgia da Record, Bianca troca de emissora e protagoniza o remake de "A Escrava Isaura". De lá para cá, ela também atuou em outras novelas, como "Prova de Amor", a trilogia "Os Mutantes - Caminhos do Coração" e em "Ribeirão do Tempo".

Dentre os atores que compõe o casting da Record, Bianca é uma das mais antigas e das mais requisitadas.
 
Natelinha

terça-feira, 5 de março de 2013

Guerra interna no PDT tem reflexo direto sobre 2014

Marco Damiani _247 – A luta interna está rasgada no PDT fundado por Leonel Brizola (1922-2004). Mesmo quando ele liderava a legenda, as desavenças eram corriqueiras – e sempre terminavam em expulsão ou enquadramento dos dissidentes. Afinal, ali havia um chefe político incontestável. Agora, no entanto, o quadro é outro.
Presidido pelo ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi, que deixou o governo sob suspeita de corrupção e pesadas críticas da presidente Dilma Rousseff, o PDT tem um papel estratégico a cumprir na sucessão de 2014. Caso Lupi se mantenha à frente da máquina partidária, na eleição que vai acontecer durante a Convenção Nacional da legenda, no dia 23, o partido passará o recado de que estará se afastando da base aliada do governo. O caminho, então, passo a passo, deverá ser na direção ao apoio ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB, em seus planos de suceder a presidente, em 2014.
Para a hipótese de vencer o atual ministro do Trabalho Brizola Neto, que pode ser ele próprio candidato ao cargo ou apoiar o ex-prefeito de Porto Alegre Alceu Collares, o PDT estará definitivamente fechado com a sustentação política da presidente.
"O Brizola significa o alinhamento total ao projeto Dilma-PT. O Lupi pode significar outra coisa", resume o senador Cristovam Buarque (PDT-DF). "É uma alternativa de alinhamento ou de independência."
Como bandeira, o grupo liderado por Brizola Neto critica a falta de democracia interna no PDT. "Entendo que todas as decisões deveriam ser tomadas de forma coletiva dentro do partido, o que não vem acontecendo", critica o atual ministro Brizola Neto. A irmã dele, deputada estadual pelo PDT gaúcho Juliana Brizola, faz coro. "Não dá mais para que um presidente se perpetue no poder sem ter representação e identificação popular", argumenta Juliana. "O estatuto está datado, é da época do meu avô. Não foi feito por Brizola, mas para o Brizola", distingüe. Ela afirma com todas as letras a disposição de seu grupo. "A gente entende que é muito importante esse caminhar com a presidente Dilma. Para mim, a Dilma é o meu avô Leonel Brizola na Presidência da República. E melhor: ela é mulher."
Nessa arenga, acaba de entrar o ex-marido da presidente Dilma, Carlos Araújo. Militante histórico do PDT, pelo qual foi deputado estadual no Rio Grande do Sul e duas vezes candidato a prefeito de Porto Alegre, ele se desfiliou do partido em 2004, mas resolveu, agora, voltar a assinar ficha de filiação para combater o que considera ser o mandonismo de Lupi.
"O PDT se afastou do trabalhismo", diz Araújo. Ele evita, em declarações públicas, bater de frente com Lupi, mas é um dos mais ativos, nos bastidores, a trombar com o ex-ministro. Atento à leitura do quadro interno da agremiação, Araújo admitiu, em entrevista ao jornal Sul 21, que a luta contra o ex-ministro é dura. "Vai ser muito difícil uma renovação agora", admtiu.
A mesma leitura é feita pelos sindicalistas da Força Sindical, ligados ao deputado federal Paulo Pereira da Silva. Eles foram procurados pelo ministro Brizola Neto em busca de apoio da Convenção, mas manifestaram a alternativa de uma composição. "Nós não somos trotskistas para perder uma disputa apenas para marcar posição", disse ao 247 o secretário-geral da Força, João Carlos Gonçalves. "Nossa estratégia é pela acumulação de forças e, nesta medida, achamos que é possível compor com Lupi nos demais cargos da direção do partido".
Para Juruna, as chances do grupo do ministro Brizola são pequenas, o que não deveria significar uma luta fraticida, que termine num racha do partido "É preciso pacificar internamente o PDT, pararmos de brigar entre nós para avançar de maneira unida", sustenta o sindicalista. Ele foi um dos dirigentes da Força Sindical que se reuniram com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, na segunda-feira 4, em Recife. "Não tenho dúvidas de que, se o governador concorrer à Presidência da República,  muitos dirigentes nossos estarão com ele", acrescentou o líder sindical filiado há mais de uma década ao PDT.
O clima, no entanto, está quente demais para se garantir que a atual luta interna não terminará numa divisão irreconciliável. Para os Brizola, deixar o partido fundado pelo avô será um trauma, mas conviver sob o comando do ex-ministro Lupi vai se mostrando insuportável. O mesmo acontece em relação a Carlos Araújo e o grupo de pedetistas mais próximo à presidente Dilma. Ela já foi militante do partido e admiradora confessa de Leonel Brizola. Bater em retirada após a convenção, para Carlos Araújo e seus próximos seria deixar as coisas fáceis demais para Lupi, caso ele vença mesmo a Convenção. No entanto, quanto mais a eleição presidencial de 2014 se aproximar, mais difícil será a manutenção da atual correlação de forças dentro do partido.

Brasil247

sábado, 2 de março de 2013

Panicats que foram para a Record tentam voltar para o "Pânico"

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130302114258.jpg
Após passagens pela Record, onde tiveram destaque em "A Fazenda" e em outros produtos da casa, as panicats Nicole Bahls, Dani Bolina e Lizzi Benites estão tentando voltar ao "Pânico".
As três estão negociando retorno ao humorístico após se verem sem trabalho na emissora de Edir Macedo. Nicole, por exemplo, não emplacou no "Programa da Tarde", enquanto Dani e Lizzi foram dispensadas após o fim do "Tudo é Possível". Agora elas querem voltar ao "Pânico".

Apesar da vontade das modelos, as três querem ter maior espaço caso consigam voltar para o "Pânico". Elas querem comandar reportagens e quadros em vez de apenas dançar no palco.

Natelinha