REVIVA

REVIVA

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Prefeitura entrega à população sétimo Ecoponto que vai beneficiar cerca de de 40 mil pessoas


Prefeitura entrega à população sétimo Ecoponto que vai beneficiar cerca de de 40 mil pessoasO prefeito Edivaldo entregou, nesta segunda-feira (18), mais um Ecoponto, em São Luís. O equipamento do Residencial Esperança é o sétimo a ser posto em funcionamento em pouco mais de um ano pela Prefeitura de São Luís, via Comitê Gestor de Limpeza Urbana e vai atender a 11 bairros da região, beneficiando uma população estimada de 40 mil habitantes. Os Ecopontos são uma forma eficaz de combater pontos de descarte irregular na cidade, recebendo de forma ambientalmente adequada o descarte de resíduos não recolhidos na coleta domiciliar, reforçando a política municipal de tratamento de resíduos sólidos.
Segundo o prefeito Edivaldo - que estava acompanhado da primeira-dama Camila Holanda e do vice-prefeito Julio Pinheiro, além de secretários municipais - o Ecoponto Residencial Esperança representa mais um importante passo da Prefeitura no combate ao descarte irregular de resíduos. “Este terreno onde foi construído o Ecoponto era uma área onde os resíduos eram descartados de forma irregular, prejudicando a saúde pública e a qualidade de vida dos moradores. Agora, a área está pronta para receber de forma adequada esses resíduos, trazendo melhorias para a região. Executamos o projeto dos Ecopontos de forma integrada com as cooperativas de reciclagem de lixo, que recebem todo o material reciclável coletado nos Ecopontos, promovendo, assim, o trabalho e a geração de renda entre os cooperativados", frisou Edivaldo.
O prefeito ressaltou ainda a necessidade de apoio da população na melhoria da limpeza urbana. "A Prefeitura está fazendo sua parte, mantendo a coleta regular, entregando Ecopontos, fortalecendo a coleta seletiva, mas a população também precisa fazer a sua parte que é não descartar lixo em locais indevidos", ressaltou o gestro municipal. 
O Ecoponto Residencial Esperança fica localizado na Rua Doutor Ribeiro, s/nº, Residencial Esperança, e vai atender à demanda dos bairros Vila Fialho, Cohama, Cantinho do Céu, Conjunto Manoel Beckman, Vila 07 de Setembro, Vila Regina, Residencial Primavera Turu, Vila Cruzado, Vila União e Recanto Fialho.
O vice-prefeito Julio Pinheiro ressaltou a importância dos investimentos que a administração municipal está fazendo na área da limpeza pública. "São ações que trazem diversos benefícios para a cidade, melhorando o meio ambiente, a coleta dos resíduos e educando a população para que ela seja parceira da Prefeitura neste importante trabalho", frisou o vice-prefeito.
Os Ecopontos integram as ações desenvolvidas pela Prefeitura de São Luís, executadas por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana. Os equipamentos visam dar destinação adequada aos resíduos produzidos na cidade e contribuir para a proteção da saúde pública e a qualidade ambiental por determinação do prefeito Edivaldo para profissionalizar a gestão de resíduos sólidos em São Luís, política que teve como marco o fechamento do Aterro da Ribeira, em julho de 2015.
A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Estrela, informou que hoje os Ecopontos se destacam no gerenciamento de resíduos sólidos e orgânicos e que a área em que foi construído em nada mais lembra o cenário de degradação humana e ambiental verificado anteriormente. “Nos estudos de impacto ambiental e social que fizemos verificamos, inclusive, que além do grande volume de material que era descartado no local, as pessoas ateavam fogo na área, degradando ainda mais a vegetação. Com a criação do Ecoponto, sanamos de forma definitiva esse problema, transformando a área em um local ambientalmente melhor”, observou Carolina Estrela.
COMUNIDADE
Desde o início da construção do Ecoponto Residencial Esperança a comunidade do entorno foi mobilizada e recebeu diversas orientações sobre o projeto e informações sobre o que pode ou não ser descartado no local, horário de funcionamento, benefícios que o equipamento urbano trará para a região, entre outras informações. As ações de educação também envolveram as escolas do bairro.
Alunos da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Jornalista Neiva Moreira, localizada no Bequimão, estiveram na inauguração e receberam orientações sobre o descarte regular de resíduos sólidos. Eles também levaram material reciclável para descartar no Ecoponto e apesar da pouca idade já têm muito o que ensinar sobre consciência ambiental. “Na escola a gente aprende a colocar o lixo nos locais certos, mas muita gente não faz isso e joga em qualquer lugar, poluindo o meio ambiente e prejudicando as pessoas. É importante saber onde jogar o lixo fora corretamente”, disse Ana Clara Ribeiro de Sousa, de 10 anos.
ECOPONTOS
Os Ecopontos são espaços disponibilizados à população para entrega voluntária de materiais descartáveis e inservíveis que não são recolhidos pela coleta convencional de lixo. O espaço recebe todo tipo de resíduos que não entram na coleta diária, como entulhos da construção civil, utensílios domésticos e móveis velhos, por exemplo.
O projeto dos Ecopontos começou a ser desenvolvido em 2015 com estudos técnicos sobre este tipo de equipamento e as vantagens que eles trariam para o sistema de limpeza do município.
O primeiro Ecoponto foi inaugurado em maio de 2016, na Avenida dos Africanos. Após isso, foram inaugurados Ecopontos nos bairros Bequimão, Angelim, Turu e Jardim América. No dia 6 deste mês, como parte das comemorações pelos 405 anos de São Luís o prefeito Edivaldo entregou o Ecoponto Jardim Renascença e agora entrou em funcionamento também o Ecoponto Residencial Esperança. “Nossa meta é encerrar o ano com 10 Ecopontos em funcionamento. Já temos outros dois licenciados para iniciarmos a construção. Eles ficarão localizados nos bairros Cidade Operária e Cohatrac”, informou Edivaldo.
FINALIDADE
O projeto de criação dos Ecopontos foi desenvolvido para atender os geradores e transportadores de pequena quantidade de resíduos, com volumes inferiores a 2m³, transportados por veículos como pick-up, carrinhos de mão ou carroças. A instalação dos Ecopontos atende, ainda, aos ditames estabelecidos na parceria público-privada (PPP), na modalidade de concessão para execução de serviços de limpeza pública e manejo de resíduos sólidos, firmada pela Prefeitura com a empresa São Luís Engenharia Ambiental.
Entre outras finalidades, a ação tem ainda como objetivo contribuir para a proteção da saúde pública e da qualidade ambiental; o descarte correto de pequenos volumes; a extinção dos lixões; além de estimular o reaproveitamento e a reciclagem de materiais descartáveis e propiciar à população um local específico para fazer a destinação do lixo reciclável.
Os resíduos destinados a esses locais são, em grande parte, gerados por reformas de pequeno porte, restos de poda e capina de origem domiciliar, ou ainda, móveis e eletrodomésticos velhos, que normalmente são descartados nas vias públicas.
SAIBA MAIS
O que são Ecopontos?
Em São Luís, os Ecopontos são unidades de recebimento de pequenos volumes e possuem como objetivo proporcionar aos carroceiros um local regulamentado para a realização de destinação ambientalmente adequada de materiais recicláveis e resíduos não coletados através do serviço de coleta convencional, como resíduos de construção civil (RCC) e volumosos (restos de poda e capina).
Onde já tem Ecopontos?
- Ecoponto da Avenida dos Africanos Avenida dos Africanos, s/nº, Bairro de Fátima, entrada do Parque Amazonas;
- Ecoponto do Angelim Rua 27, s/nº (antes do Makro, próximo ao Restaurante Chico Noca);
- Ecoponto do Bequimão Avenida 1, s/nº, Bequimão;
- EcopontoTuru Travessa G, s/nº, Habitacional Turu;
- Ecoponto Jardim América Avenida 03, s/nº, Jardim América (Ao lado da União de Moradores)
- Ecoponto Jardim Renascença Rua Netuno, próximo à Paróquia de São Paulo Apóstolo
- Ecoponto Residencial Esperança Rua Doutor Ribeiro, s/nº, Residencial Esperança
Qual o horário de funcionamento dos ecopontos?
Segunda-feira à Sábado, das 7h às 18h
Que materiais são recebidos nos Ecopontos?
Plástico
Vidro
Papel
Metal (até 200 kg/dia por pessoa)
Gesso
Resíduos de construção civil
Resíduos de poda
Móveis velhos (até 2m³/dia por pessoa)
Pneus (2 unidades/dia por pessoa)
Óleo de cozinha (4 litros/dia por pessoa)
Madeira
Eletrônicos como TVs, monitores, celulares, mouses, impressoras, teclados etc.
Que materiais os Ecopontos não recebem?
Lixo doméstico
Animais mortos
Resíduo hospitalar
Resíduos perigosos/contaminados como pilhas/baterias, lâmpadas, cartucho de tinta, tonner, óleos e suas embalagens
Outras Informações:
Central de Atendimento do Comitê Gestor de Limpeza Urbana: 0800 098 1636.

Um comentário:

  1. Os ecopontos estão beneficiando muito a população da cidade.

    ResponderExcluir