segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Aziz Santos analisa comportamento de Castelo


Abdelaziz Santos


A palavra correta  é ingratidão para a atitude do prefeito de São Luís, João Castelo, quando envolve o nome do economista Aziz Santos em denúncias em seu horário eleitoral. 'Psicopatia de João Castelo' diagnosticada por Aziz, foi um dos  assuntos mais comentados do final de semana nos quatro cantos da ilha. Aziz postou no seu face um texto à respeito da atitude desesperadora do prefeito contra ele, que foi a pessoa que mais o ajudou na sua vitória em 2008.

Veja o texto na íntegra:
PSICOPATIA
Abdelaziz Santos
Economista e psicólogo
'Descrita pela primeira vez em 1941 pelo psiquiatra americano Hervey M. Cleckley, a psicopatia consiste num conjunto de comportamentos e traços de personalidade específicos. Encantadoras à primeira vista, essas pessoas geralmente causam boa impressão e são tidas como “normais” pelos que a conhecem superficialmente. No entanto, costumam ser egocênt...
ricas, desonestas e indignas de confiança. Com frequência adotam comportamentos irresponsáveis sem razão aparente. Os psicopatas não sentem culpa. Raramente aprendem com seus erros ou conseguem frear impulsos. É mais ou menos assim que a Revista Mente e Cérebro, em sua edição 181, de fevereiro de 2008, define o psicopata.
Ao ler essa conceituação desse tipo perigoso de doente mental, fiquei a imaginar se o Dr. Cleckley conheceu o João Castelo. É provável que sim, pois de qual outra forma teria se servido para definir tão bem o psicopata?
Não é que o Prefeito João Castelo resolve agora aproveitar-se covardemente do seu programa eleitoral para agredir-me sem mais nem menos. Diz ele que devo devolver ao Tribunal de Contas do Estado R$ 2.300 mil. Esquece-se de esclarecer, por pura canalhice, que isso se deve aos jetons pagos ao Secretariado do Governo Jackson Lago cujas Atas das reuniões que lhe deram origem não acompanharam a prestação de contas da SEPLAN no prazo certo, segundo o TCE. Pois bem: as Atas estão encaminhadas e a pendência logicamente suprida.
A questão é outra. Ele sabe o que nos separa. Nas eleições de 2010, para governador, Castelo já revelava seu caráter político ao liberar a sua bancada de vereadores para votar em Roseana Sarney contra o Jackson. Logo depois, Jackson já cassado pelo mesmo grupo que introduziu Castelo na vida pública, sofreu a dor e o constrangimento de somente ser recebido pelo Prefeito 4 meses depois de ter solicitada audiência. Logo Jackson, que recebia o Castelo de dia ou de noite quando Governador, bastasse ele pedir. Tive o desprazer de tomar conhecimento desse ato de ingratidão. O deputado Othelino Neto, à época Chefe de Gabinete do Prefeito, pode muito bem testemunhar o que afirmo aqui.
No seu desespero de provável perdedor das eleições agride a quem não conheceu improbidade em 47 anos de trabalho. Nenhuma. Pelas acusações caluniosas, em breve deverá o Sr. Castelo prestar contas à Justiça. Ando de cabeça erguida e não tenho problemas com o Imposto de Renda, nem levei à falência qualquer empresa que tenha dirigido.
Todos os que traíram o Jackson estão se acabando politicamente. Parece que chegou a vez do Castelo.
Ah! Ia me esquecendo! Sobre o Edvaldo Holanda Júnior, bem, o segundo turno só tem dois candidatos, e já não tenho idade política para votar em branco ou anular o meu voto.
A quem interessar, informo que todos os cargos que exerci - não foram poucos e relevantes - o fiz a convite, e alguns aceitei depois de muita relutância. Imagine oferecer-me para coordenar campanha eleitoral! Era o que faltava.'

Nenhum comentário:

Postar um comentário