Intervenções

Intervenções

sábado, 11 de janeiro de 2014

Apresentador Luciano Huck comenta caso Ana Clara

Postagem foi publicada nesta sexta (10), em uma rede social.
Segundo ele, problemas podem acontecer em qualquer estado.
Do G1 MA
 
Apresentador Luciano Huck lamentou episódios violentos acontecidos em São Luís (Foto: Reprodução/Facebook)
Apresentador Luciano Huck lamentou episódios
violentos acontecidos em São Luís
(Foto: Reprodução/Facebook)
 

O apresentador da TV Globo, Luciano Huck, utilizou uma rede social para se manifestar sobre a violência sofrida pela menina maranhense Ana Clara que morreu após ter sido vitima de bandidos que queimaram um ônibus em São Luís.
O apresentador, que está de férias, escreveu: “Estou de férias. Aqueles dias que você tira para descansar, ler, ir a praia, viajar, ficar sem fazer nada, acordar tarde, refletir, namorar, curtir os filhos. Curtir os filhos? Sim, coisa que a mãe da Ana Clara não vai mais poder fazer”, escreveu.
Mais adiante Huck pergunta: “Por quê? Porque um bando de monstros atraídos pelos trocados de um coletivo, atearam fogo na menina da 6 anos. Vi as imagens. Me coloquei no lugar daquela mãe. Me senti morto”.
“Não estou discutindo o que fazer ou onde estão estes lixos humanos que promoveram esta barbaridade. Não importa se isso aconteceu no Maranhão, Rio de Janeiro, São Paulo ou Tocantins”, acrescentou.
Leia a íntegra da postagem realizada pelo aprentador
“Estou de férias. Aqueles dias que voce tira para descansar, ler, ir a praia, viajar, ficar sem fazer nada, acordar tarde, refletir, namorar, curtir os filhos.
Curtir os filhos? Sim, coisa que a mãe da Ana Clara não vai mais poder fazer.
Por quê? Porque um bando de monstros atraídos pelos trocados de um coletivo, atearam fogo na menina da 6 anos.
Vi as imagens. Me coloquei no lugar daquela mãe. Me senti morto.
Não estou discutindo o que fazer ou onde estão este lixos humanos que promoveram esta barbaridade.
Não importa se isso aconteceu no Maranhão, Rio de Janeiro, São Paulo ou Tocantins.
Importa é que neste ritmo estamos produzindo monstros como estes em escala industrial. Com certeza temos material humano "danificado" para algumas gerações.
Temos que fazer algo. Temos que nos mobilizar. Temos que exigir projetos para o futuro do Brasil.
Não podemos simplesmente ficar revoltados, chateados, enojados quando um grupo de garotos coloca fogo em um ônibus lotado.
Não quero discutir a pena de morte. Não quero discutir a justiça a qualquer preço. Não quero discutir vingança.
Quero, sim, que no futuro, quando um grupo de vândalos atear fogo em um ônibus lotado, não seja apenas "mais uma" triste notícia do jornalismo policial.
Quero que seja um fato tão revoltante, tão absurdo, que o país pare para refletir onde estamos errando.
Temos que construir uma geração do bem. Com valores do bem. Com pensamento coletivo. Com amor ao próximo.
E acho que deveriamos começar pela escola. Levá-la de fato a sério. Como será que era a escola destes animais que mataram a pequena Ana Clara? Que Deus a tenha”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário