Fiscalização

Fiscalização

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Candidatos pedem pela anulação do concurso da Polícia Civil e Militar do MA


Blog Luís Cardoso 
Candidatos vêm se utilizando do Blog do Luís Cardoso como ponto de marcação de manifesto. Foto: Reprodução.
Candidatos vêm se utilizando do Blog do Luís Cardoso como ponto de marcação de manifesto. Foto: Reprodução.

Revoltados com a notícia da possível fraude no concurso para preenchimento de vagas na Polícia Civil, Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros do Maranhão, candidatos que estão se sentindo prejudicados estão pedido pela anulação do concurso.
Em enquete aberta pelo Blog do Luís Cardoso na manhã de ontem (4), a maioria esmagadora de 84% dos participantes são a favor de que a Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável pela realização do certame, realize novas provas.
Os candidatos alegam que houve desequilíbrio nas provas a partir do momento em que aconteceram as prisões de pessoas que seriam – ou foram – beneficiadas, além dos mentores da fraude. O líder da máfia, Antônio Ferreira Lima Sobrinho, por exemplo, foi preso em uma rodovia, depois de pegar as provas em uma sala de aula na cidade de Caxias e de lá transmitir os gabaritos.
Desde que o Blog do Luís Cardoso noticiou, em primeira mão, sobre a suposta fraude, centenas de candidatos têm se mobilizado na sessão de comentários, a fim de entrarem, em conjunto, com uma ação no Ministério Público Estadual (MP/MA), para que  seja solicitada a anulação do certame da Secretaria de Segurança Pública.

Um comentário:

  1. MANIFESTO PELA ANULAÇÃO DOS CONCURSOS DA POLICIA DO MARANHÃO


    A Administração Pública é alicerçada em princípios basilares dos quais os Administradores não podem se esquivar.

    Diante de tantas irregularidades e indícios de fraude nos concursos da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, venho propor a todos os interessados uma união no sentido de lutar pela anulação dos concursos.

    Quem tiver alguma prova ou indicio que possam configurar as fraudes, envie para o e-mail: gelkcosta@bol.com.br.

    A partir da analise das informações serão encaminhados expedientes ao Ministério Público do Maranhão, Seccional da OAB-MA e Defensoria Pública do Maranhão, esse ultimo é legitimado para proposição de ação civil pública.

    Caso, os órgãos acima mencionados se mantenham inerte, diante das ofensas a Constituição Federal, que elenca em seu artigo 37, “caput” os princípios que deverão ser seguidos pela Administração Pública em qualquer de suas esferas. Será ajuizada cerca de 50 mil ações populares pedindo a anulação do concurso e liminarmente a suspensão das fases restantes.

    Por ultimo, serão encaminhados expedientes ao CNJ, CNMP e CONSELHO FEDERAL DA OAB.

    ResponderExcluir